Destaque

Notícias

22/04/2015Mulher não é réplica do homem nem inferior a ele

Cidade do Vaticano (RV) – Quarta-feira é dia de Audiência Geral. A Praça S. Pedro acolheu esta manhã (22/04) cerca de 30 mil peregrinos de várias partes do mundo, inclusive do Brasil.

Um dos momentos mais aguardados da Audiência se dá logo no início, quando Francisco percorre a Praça de papamóvel para cumprimentar os fiéis. Na sequência, o Papa se dirigiu à multidão, prosseguindo sua catequese sobre a família. O Pontífice deu continuidade ao tema tratado na semana passada, isto é, à complementaridade entre homem e mulher.

Imagem bíblica

No livro do Gênesis, lemos que inicialmente Adão, o primeiro homem, sentia-se sozinho, mesmo vivendo cercado de tantos animais. Para acabar com sua solidão, Deus lhe apresenta a mulher, que o homem acolhe exultante, como um ser igual. O Papa explicou que com a imagem bíblica da costela de Adão, da qual Eva é plasmada por Deus, não se quer afirmar uma inferioridade da mulher - ela não é uma réplica do homem-, mas expressa uma reciprocidade entre eles. De modo algum a mulher é criatura do homem, mas de Deus.

Contudo, por sugestão do maligno, os dois são tentados pelo delírio da onipotência e desobedecem a Deus. Este pecado rompe a harmonia que existia entre eles, gerando desconfiança, divisão, prepotência, como demonstra a história.

Ceticismo

“Pensemos , por exemplo, nos excessos negativos das culturas patriarcais. Pensemos nas múltiplas formas de machismo, em que a mulher é considerada de segunda classe. Na instrumentalização e mercantilização do corpo feminino na atual cultura mediática.” O Papa citou ainda uma recente “epidemia” de ceticismo, e até mesmo de hostilidade que se difunde na nossa cultura, em especial a partir de uma compreensível desconfiança das mulheres em relação a uma aliança saudável entre os gêneros. Para Francisco, a desvalorização social desta aliança é certamente um perda para todos, e os filhos virão ao mundo sempre mais desarraigados. “Devemos honrar o matrimônio e a família!”, concluiu.

Tutela do Meio Ambiente

Ao saudar os grupos presentes na Praça em várias línguas, o Papa recordou que neste dia 22 se celebra o Dia Internacional da Terra. “Exorto todos a verem o mundo com os olhos de Deus Criador: a terra é o ambiente a ser protegido e o jardim a cultivar. Que a relação dos homens com a natureza  não seja guiada pela avidez, pela manipulação e pela exploração, mas preserve a harmonia divina entre as criaturas e a criação, na lógica do respeito e do cuidado, para coloca-la a serviço dos irmãos, inclusive das futuras gerações.


+ mais

Ver as últimas notícias

20/04/2015
AVISOS DAS MISSAS DO DIA 18 e 19/04/2015

Confira no link acima:



1.  2ª Formação de Noivos de 2015

- Data: 25 e 26/abril/2015

- Inscrições: Na Secretaria de Santo Afonso

2.  Abertas as inscrições para ser NOITEIRO do Mês de Maio/2015

- Maiores informações: Cartaz exposto do Quadro de Avisos da Matriz de Santo Afonso

- Na Secretaria pelo telefone: 3615-2855

3.  Crisma – últimos dias de inscrições

- Local das inscrições: Sec. Paroquial e agentes pastorais nas missas dominicais

- Dia de início: 09/05/2015 (sábado) às 15h

4.  A Pastoral Vocacional avisa:

- Você pode ajudar a preparar os Sacerdotes de amanhã!!!

- Participando da Campanha para ajudar o Seminário São Pedro, doando o valor que você puder em sua conta da COSERN.

- E, você pode ajudar também, doando Gêneros Alimentícios, Material de Higiene e/ou Material de Limpeza.

- Informações: com os Agentes da Pastoral ao final da missa.

5. VII RETIRO PAROQUIAL DE 2015 EM FORTALEZA/CE

- Data do retiro: 14, 15 e 16 de novembro de 2015.

- As inscrições estão abertas para quem desejar. É só procurar Cybelle, na Secretaria da Igreja de Santo Agostinho, das 13h30 às 19h.

6.  NOVO HORÁRIO DE MISSA EM NOSSA PARÓQUIA

- 11 h, transmitida pela Rádio Rural.

- Igreja De Santo Agostinho – Conjunto dos Professores.



18/04/2015
Papa na missa: "Imitar Jesus e abrir o coração à humildade"

Cidade do Vaticano (RV) - A humilhação por si mesma é masoquismo, mas a que sofremos e suportamos em nome do Evangelho nos faz assemelhar a Jesus. Foi o conceito expresso pelo Papa na homilia da Missa matutina na Casa Santa Marta. O Papa convidou os cristãos a jamais cultivarem sentimentos de ódio e a descobrirem dentro de si, com o tempo, sentimentos e comportamentos que agradam a Deus: amor e diálogo.

“É possível que um homem reaja a situações difíceis usando os modos de Deus?” Sim, confirmou o Papa, “é só questão de tempo. O tempo de se deixar permear pelos sentimentos de Jesus”. Francisco o explica analisando o episódio contido na leitura dos Atos dos Apóstolos, quando eles estão sendo julgados no Sinédrio, acusados de pregar o Evangelho, que os doutores não queriam nem ouvir. Todavia, um fariseu, Gamaliel, aconselha a deixar os Apóstolos, porque ‘se a doutrina deles tivesse origens humanas, seria destruída, o que não aconteceria se viesse de Deus’. O Sinédrio aceita a sugestão, ou seja – destaca o Papa – decide ganhar ‘tempo’. Não reage seguindo o instintivo sentimento de ódio, e isto – segundo o Papa – é um ‘remédio’ certeiro para todo ser humano: 

Harmonia

“Dê tempo ao tempo. Isto é útil para nós, quando temos pensamentos negativos sobre os outros, sentimentos ruins. Quando temos antipatia, ódio, não deixem que cresçam, parem, deem tempo ao tempo. O tempo coloca as coisas em harmonia e nos faz ver o lado justo delas. Mas se reagirmos no momento da fúria, é certo que seremos injustos. Injustos. E faremos mal a nós mesmos. Este é um conselho: o tempo, o tempo, no momento da tentação”. 

Quando guardamos um ressentimento, nota Francisco, é inevitável que exploda. “Explode no insulto, na guerra”, observa, e “com estes sentimentos ruins contra os outros, lutamos contra Deus”, enquanto “Deus ama os outros, a harmonia, ama o amor, o diálogo, ama caminhar juntos”. “Acontece comigo também”, admite o Papa: “Quando não gostamos de alguma coisa, o primeiro sentimento não é de Deus, é sempre ruim. Ao contrário, devemos parar – exclama Francisco – dar espaço ao Espírito Santo para que nos faça ir ao justo, à paz”. Como os Apóstolos, que são flagelados e deixam o Sinédrio “felizes” por terem sido insultados pelo nome de Jesus”: 

Orgulho

“O orgulho dos primeiros leva a querer matar os outros, já a humildade, também a humilhação, leva a se parecer com Jesus. E isso é algo que nós não pensamos. Neste momento, em que tantos irmãos e irmãs são martirizados em nome de Jesus, eles estão neste estado, têm neste momento a felicidade de sofrer insultos, inclusive a morte, pelo nome de Jesus. Para fugir do orgulho dos primeiros, há somente a estrada de abrir o coração à humildade, e a ela jamais se chega sem a humilhação. Esta é uma coisa que não se entende naturalmente. É uma graça que devemos pedir”.

A graça, concluiu Francisco, “da imitação de Jesus”. Uma imitação testemunhada não somente pelos mártires de hoje, mas também por aqueles “tantos homens e mulheres que sofrem humilhações todos os dias e pelo bem da própria família” e “fecham a boca, não falam, suportam por amor de Jesus”:

“E esta é a santidade da Igreja, esta alegria que dá a humilhação, não porque a humilhação é bela, não, isso seria masoquismo, não: porque com aquela humilhação se imita Jesus. Duas atitudes: a do fechamento que leva ao ódio, à ira, a querer matar os outros; e a da abertura a Deus no caminho de Jesus, que faz receber as humilhações, inclusive as mais fortes, com esta felicidade interior porque estamos certos de caminhar na estrada de Jesus”.



17/04/2015 A paróquia de Santo Afonso será destaque na Rádio Rural - 19 a 26/04
13/04/2015 Avisos da Missa do Final de Semana - 11 e 12/04.
12/04/2015 Cobertura do Lançamento Oficial do Nightfever
Ver todas

Eventos

29/04/2015II Pós Encontro do ECC - Um testemunho de Vida

Irá ocorrer no próximo dia 29/04 (Quarta-feira) o II Pós Encontro do ECC com o tema: "Um testemunho de vida". O palestrante convidado será o nosso ex-vigário paroquial Pe Ranyer, será um momento de compartilhar um testemunho rico de vida e um sinal claro da ação de Deus na vida de um homem.

Local: Igreja de Santo Afonso

Data: 29/04

Hora: 20 hs

+ mais

Ver os últimos eventos

13/04/2015
33 crianças recebem a Primeira Eucaristia na Paróquia de Santo Afonso (11/04/15)

       Evangelizadas ao longo dos últimos dois  anos, 33 crianças, com idade entre 9 e 11 anos, receberam a Primeira Eucaristia em celebração  presidida pelo Monsenhor Lucas Batista, às 8h deste sábado, 11 de abril, na Igreja Matriz de Santo Afonso de Maria de Ligório, em Mirassol.
       Em sua homilia, o Monsenhor Lucas fez uma reflexão sobre a importância da Eucaristia no vida do cristão, lembrando as leituras do dia (1 Cor 10,16-17), Salmo 94(95) e o Evangelho (Jo 6,51-59). O Monsenhor também destacou a importância dos pais darem continuidade à evangelização das crianças e sua participação na missa dominical.
       No final da celebração foi feita uma homenagem à Nossa Senhora, com a entrada de sua imagem feita pelas crianças que faziam a Primeira Eucaristia.
      Segundo a catequista Fátima, as crianças foram evangelizadas como manda o Diretório, no estudo Catecumenal, “de Páscoa a Páscoa”, explicou.

Reportagem e Fotos - Cione (Pascom)


13/04/2015
Francisco: evangelizar não é fazer propaganda

Cidade do Vaticano (RV) – Depois da pausa pascal, o Papa Francisco retomou na manhã desta segunda-feira (13/04) as missas na Casa Santa Marta. Em sua homilia, Francisco se inspirou na primeira leitura, extraída dos Atos dos Apóstolos, a partir desta afirmação de Pedro e João: “Não podemos deixar de falar das coisas que vimos e ouvimos”.


Falar com franqueza, com temor

O Pontífice recordou que Pedro e João, depois de realizarem um milagre, foram presos e ameaçados pelos sacerdotes para que não falassem mais em nome de Jesus. Mas eles não se amedrontam, e quando voltam junto dos seus irmãos, os encorajam a proclamar a Palavra de Deus “com franqueza”. E, pedem ao Senhor que considere as ameaças recebidas e conceda a seus servos anunciar a palavra com intrepidez :

“Também hoje a mensagem da Igreja é a mensagem do caminho da franqueza, do caminho da coragem cristã. Esses dois discípulos simples e iletrados – como diz a Bíblia – foram intrépidos. Uma palavra que se pode traduzir com ‘coragem’, ‘franqueza’, ‘liberdade de falar’, ‘não ter medo de dizer as coisas’ … É uma palavra que tem muitos significados no original. A parresìa, aquela franqueza … E do temor passaram à ‘franqueza’, a dizer as coisas com liberdade”.

Francisco comentou a seguir o trecho do Evangelho do dia, que narra o diálogo “um pouco misterioso entre Jesus e Nicodemos”, sobre “o segundo nascimento”, sobre ter uma nova vida diferente da primeira. 

Anunciar Cristo sem fazer propaganda

O Papa sublinha que também nesta narração “neste itinerário da franqueza”, o “verdadeiro protagonista” é “o Espírito Santo”, “porque Ele é o único capaz de nos dar a graça da coragem de anunciar o Cristo”:

“Esta coragem do anúncio é o que nos distingue do simples proselitismo. Nós não fazemos publicidade, diz Jesus Cristo, para ter mais ‘sócios’ na nossa ‘sociedade espiritual’, não? Isso não serve. Não serve, não é cristão. Aquilo que o cristão faz é anunciar com coragem, e o anúncio de Jesus Cristo provoca, por meio do Espírito Santo, aquela surpresa que nos faz seguir em frente”.

O verdadeiro protagonista disso tudo, considerou novamente o Papa, é o Espírito Santo. Quando Jesus fala em “nascer de novo”, disse, nos faz entender que é o “Espírito que nos muda, que vem de todos os quadrantes, como o vento: sentimos a sua voz”. E, prosseguiu: “somente o Espírito é capaz de mudar a nossa atitude, comportamento”, de “mudar a história da nossa vida, mudar a nossa pertença”.

A coragem, graça do Espírito Santo

É o Espírito, continuou, “que dá esta força e estes homens simples e sem instrução”, como Pedro e João, “esta força de anunciar Jesus Cristo até o testemunho final: o martírio”:

“A estrada da coragem cristã é uma graça que o Espírito Santo doa. Existem tantas estradas que podemos percorrer, e que também nos dão uma certa coragem. ‘Vejam que corajoso, que decisão tomou! E veja este, como realizou bem um plano, organizou as coisas, muito bem’: isso ajuda, mas é instrumento de uma coisa maior: o Espírito. Se não há o Espírito, podemos fazer tantas coisas, muito trabalho, mas não serve a nada”.

A Igreja, conclui o Papa, depois da Páscoa “nos prepara para receber o Espírito Santo”. Para isso, a sua exortação final, agora, “na celebração do mistério da morte e da Ressurreição de Cristo, é para que possamos recordar toda a História da Salvação” e “pedir a graça de receber o Espírito para que nos dê a verdadeira coragem para anunciar Jesus Cristo”. (BF/RB)



04/04/2015 Vigília Pascal é celebrada na Matriz de Santo Afonso e Igreja de Santo Agostinho (04/04/15)
03/04/2015 Missa do Lava Pés e Ceia do Senhor, reúne centenas de fiéis em Mirassol e Conjunto dos Professores
02/04/2015 PROGRAMAÇÃO SEMANA SANTA - 29/03 a 05/04
Ver todos

Horário das missas

Igreja Santo Afonso

Segunda a Sexta19h
Domingo8h - 19h

Igreja Santo Agostinho

Segunda a Sexta17h30
Sábado19h30
Domingo17h30

Capela do Campus

Domingo7h30 - 18h30 - 20h

Santos do dia

27 de Abril - São João XXIII e São João Paulo II


São João XXIII


Angelo Giuseppe Roncalli nasceu na Itália

ler mais






Paróquia Santo Afonso
Av. Santos Dumont, S/N, Mirassol, Natal-RN afonsinforme@gmail.com
Tel: 84 3615-2855
April 27, 2015, 9:29 pm

kflauber@gmail.com